Segundo estudo: pai que participa da criação consegue gerar filhos mais inteligentes e alegres.


Filhos ficam mais felizes e bem-educados quando seus pais participam de forma mais ativa desde cedo, da educação e das tarefas das crianças, explica um relatório recém-divulgado por uma organização ativista.

Os pais que participam mais ativamente da educação dos filhos também são bastante beneficiados, com melhoras notadas tanto na saúde física, quanto na saúde mental.

O relatório State of the World's Fathers ("O Estado dos Pais do Mundo", em uma tradução livre) foi o primeiro divulgado pelos ativistas da MenCare e tem cerca de 288 páginas verificando quase 700 estudos de vários países onde este tipo de informação está disponível.

"Quando os homens adotam um papel de 'cuidador', as pesquisas revelam que o envolvimento do pai afeta a criança da mesma forma que o envolvimento da mãe. O envolvimento dos pais foi ligado a um grande desenvolvimento cognitivo e maior desempenho na escola, mais saúde mental para meninos e meninas e porcentagens menores de delinquência entre os filhos", apontou o relatório.

Segundo o documento, estudos aplicados em vários países mostraram também que a influencia do pai é importante para o desenvolvimento da empatia e habilidades sociais de filhos e filhas.


A organização confirma que o relatório não pretende ser um antagonista da relação entre filhos e mães ou deixar as mães em segundo plano.
Share on Google Plus

About Maiky Bezerra

0 comentários:

Postar um comentário

Comente aqui a sua opinião sobre a matéria ou sobre o Blog: